Maçonaria e Meio Ambiente: Uma parceria sustentável para Mato Grosso

10 de junho de 2024

A Grande Loja Maçônica do Estado de Mato Grosso passará a fomentar a conscientização educacional e cultural de proteção do meio ambiente. A fraternidade assinou nesta quarta-feira (05.06) um termo de ação conjunta com a Vara Especializada do Meio Ambiente e Juizado Volante Ambiental da Comarca de Cuiabá/MT. Nos próximos 30 dias, o Grão Mestrado irá apresentar um plano de ação, estabelecendo metas a serem executadas a cada semestre para o alcance dos objetivos da parceria.

“O termo foi assinado no Dia Mundial do Meio Ambiente. É importante desenvolver essas políticas institucionais que sinalizem para os irmãos a preocupação com a preservação ambiental. Nós trabalhamos para construir um mundo melhor, para aperfeiçoar a humanidade, e preservar a natureza certamente é uma dessas vertentes”, destacou o sereníssimo da Glemt, Pedro Calazans.  

A primeira ação conjunta da parceria será uma campanha de plantio de árvores em todas as cidades onde possuam Lojas Maçônicas no Estado de Mato Grosso, que será levada a efeito no dia 21 de setembro de 2024 (Dia da Árvore). Cada maçom deverá plantar uma árvore, o que pode atingir a marca de nove mil plantios, caso haja adesão maciça ao ato ambiental.

Para o juiz titular da Vara Especializada de Meio Ambiente, e Grão-Mestre Ajunto do Goe-MT, Antônio Horácio da Silva Neto, a ação culminará no plantio de milhares de árvores. “Essa é uma demonstração simbólica efetiva, pois o aumento no número de árvores vem contribuir com a qualidade de vida porque aumentam a umidade do ar graças à evapotranspiração, evitam erosões, produzem oxigênio no processo de fotossíntese, reduzem a temperatura e fornecem sombra e abrigo para algumas espécies animais.”

A parceria também foi assinada pelo Grande Oriente do Estado de Mato Grosso, e pelo Grande Oriente do Brasil Mato Grosso. Entre as ações estão previstas:

1) Diminuir o consumo de energia.

2) Reduzir o consumo de água.

3) Separar corretamente o lixo e dar o destino adequado.

 4) Repensar, reciclar, reutilizar, reduzir e reaproveitar.

5) Não comprar e vender animais silvestres.

 6) Orientar sobre a necessidade de um meio ambiente equilibrado e sustentável.

7) Plantar árvores nas cidades e replantar nos locais desmatados.

 8) Fazer ações ambientais efetivas junto a sua comunidade.

9) Cobrar do Poder Público políticas ambientais efetivas.

10) Denunciar aos poderes constituídos e ao Ministério Público as agressões ao meio ambiente.

 

Grande Loja do Estado de Mato Grosso
Emitido em 25/07/2024 05:23